OS VAMPIROS DE ALMA E SUAS VÍTIMAS

Ana Cristina Abbade

Ana Cristina Abbade

Astrologia
21/02/2013 - por Ana Cristina Abbade

... É que eles precisam humilhar os outros, para se sentirem fortes..." Gandhi

O tema que vou abordar aqui não é dos mais leves e nem raro de ser experimentado por grande parte dos leitores, sejam homens, mulheres ou homossexuais - Quem já não passou por uma experiência na qual se sentiu refém da pessoa amada? Uma experiência "amorosa" de total entrega e submissão a alguém que sequer sabia valorizar a preciosidade que tinha ao seu lado? No entanto, a "vítima" nesta relação sentia-se completamente sem saída, como se sua felicidade dependesse exclusivamente das "migalhas" que o outro lhe dava. Algumas vezes vindas até num clima de humilhação.

Aqui, vamos tentar entender o porquê destes seres humanos serem classificados como os "vampiros de almas", também trazer uma explicação para esse fato se dar e uma forma de finalizarmos esse ciclo.

Não acredito que alguém possa fazer mal ao outro por escolha, e dentro da linha budista, sabemos que toda ação depende de uma causa e condição, portanto uma pessoa, dependendo de suas condições, aproxima-se de outra de vibração mais sensível e vulnerável, e ali encontra sua "presa fácil" para alimentar seu ego, é desta forma que ela se sente forte, ainda tentando diminuir o outro que, por sua vez, o engrandece, até percebendo que este precisa de elogios e aprovação. Vamos lembrar-nos do clássico Drácula de Bram Stoker, Drácula seduz, com seu mistério suas vítimas, e a primeira, Lucy, a melhor amiga de Mina, seu grande amor, fica totalmente rendida, dependente de que ele venha possuí-la e sugar todo seu sangue. Na verdade os vampiros trabalham na obscuridade por isso a "luz do sol" lhes é nociva. A luz tudo revela, não há mistério, e na clareza seu jogo ardiloso e obscuro não sobrevive. Mas isto aqui é apenas uma referência que ilustra bem o que ocorre na realidade em relações deste nível.

A fraqueza e, muitas vezes, a baixa autoestima de uma das partes (a que denominamos "vampiro") é a condição motivadora, mesmo que inconsciente, para que este, com toda sua sedução atraia sua "vítima" para seus braços, demonstre profundo interesse, e depois a deixe envolta em mistérios que a torturam e a consomem enquanto esse jogo continuar existindo. A vítima vive a sua espera, e a energia que emite com seus pensamentos e desejo por ele é o alimento que lhe envia, como seu sangue, alimentando-o e enfraquecendo a si mesma.

Então vamos pensar num plano espiritual mais elevado. O que precisamos saber é que esta vítima não é "vítima" - claro que ela entrou neste jogo ingenuamente, na expectativa de viver um grande amor, acreditou nos primeiros ímpetos de interesse e dedicações da outra parte, mas havia já uma "trama espiritual" se é que podemos chamar desta forma, que funcionava como uma rede, onde os personagens estavam prontos a cair. A vítima aceitou o desafio, teve sua participação na história, também motivada por causas e condições da mesma forma que o vampiro; a diferença é que ao sofrer o "vampirismo" e depois conseguir sair deste estado, certamente ela purificou um estado espiritual, que podemos chamar de carma. Enquanto que o tal vampiro criou novos carmas lhe causando tamanho sofrimento.

Tendo esta consciência, temos o antídoto para podermos escapar dessas ciladas, evitando dor e sofrimento. Assim como não precisamos alimentar nem raivas ou ressentimentos pelo acontecido. O que é necessário é estar muito alerta depois desta experiência para que numa próxima relação, desde o início, possamos perceber os sinais, desde os primeiros movimentos e comportamentos, para saber se não estamos entrando novamente numa outra cilada!

5 comentários

  1. Francielle disse:

    Conheço pessoas assim. E é exatamente como você escreveu.

    bjoss

  2. maria paula disse:

    Conheço uma pessoa assim . Para se enaltecer rebaixa a todos que o cercam.É uma pessoa de energia muito pesada. Como sempre você foi na mosca. bjs

  3. maria paula disse:

    Conheço uma pessoa assim . Para se enaltecer rebaixa a todos que o cercam.É uma pessoa de energia muito pesada. Como sempre você foi na mosca. bjs

  4. alexandre disse:

    Adorei esta coluna
    Muito bem escrito
    Quero poder acompanhar a cada publicação
    🙂

  5. alayne disse:

    boon euuu keria ser um vampiro axoo muito legal qualquer coisa é só viin miim morder

Deixe seu Comentário