O meu amor NADA perfeito

Nicole Kopenhagen

Nicole Kopenhagen

Casamento
31/10/2014 - por Nicole Kopenhagen

É impossível falar de casamento sem pensar em amor. É impossível falar de amor sem pensar em relacionamento… E pensando em relacionamento pensei na minha época de “SAGA DO HENRIQUE” Rsrs…

Quem conhece minha história com ele sabe que foram 5 anos de pés na bunda e três de namoro hahaha…Demorou um pouco né!? Minha saga demorou tudo isso porque durante 5 anos fiz exatamente as mesmas coisas e esperava resultados diferentes. A história não muda se você não mudar a sua forma de escrevê-la.

Quando estamos solteiros, não entendemos que todo relacionamento fracassado, todo pé na bunda, está nos preparando para um dia viver uma grande história de amor. Alguém uma vez me disse que enquanto não aprendemos com os nossos erros, Deus (a vida) continua a nos dar as mesmas situações, esperando atitudes diferentes, esperando uma maturidade maior. Enquanto não aprendemos, as coisas se repetem. Existe um texto no mínimo curioso que diz o seguinte:

“Eu pedi força…
Deus me deu dificuldades para me fazer forte.
Eu pedi sabedoria…
Deus me deu problemas para resolver.
Eu pedi prosperidade…
Deus me deu cérebro e músculos para trabalhar.
Eu pedi coragem…
Deus me deu perigos para superar.
Eu pedi amor…
Deus me deu pessoas com problemas para ajudar.
Eu pedi favores…
Deus me deu oportunidades.
Eu não recebi nada do que pedi…
Mas eu recebi tudo de que precisava.”

Relacionamentos antes do casamento nos ensinam tudo que nós precisamos saber sobre nós mesmas. Às vezes, a pessoa realmente não era para você, mas isso te ensina a aprender a se dar valor (e isso é importantíssimo em um casamento).

No meu caso, eu ligava 100 vezes por dia, corria atrás, era louca maníaca de ciúmes, não sabia respeitar o espaço dele e não entendia porque ele não queria ficar comigo, mesmo eu sendo carinhosa, amiga, e com mil qualidades (por que será, né?! -#aloka rsrs). Ele não me queria por causa dos meus defeitos.

Mulherada, entendem de uma vez: não o sufoque! Ele precisa de um tempo para sua satisfação. Tenha a sua vida, a sua agenda, os seus programas. Não viva à disposição dele. Homem odeia mulher 100% dependente. Mantenha-se bonita, malhe, tenha uma profissão (não seja dona de casa), seja independente e mantenha o clima legal e leve quando encontrá-lo. Faça dele sua prioridade se você for a dele.

Por que você acha que homens insatisfeitos procuram amantes?! Porque quando encontram com elas, elas reclamam, são ciumentas, pegajosas? Não! Vamos aprender algo com as piriguetes rsrs! Elas sabem ser leves. Com elas é tudo diversão e homem nenhum quer sair do trabalho exausto para ouvir aporrinhação, crises de ciúmes…

Sejam inteligentes! Nada de sufocos, de ‘conversar sobre a relação’, de ficar mexendo no celular dele. Cada um com seu celular! Está desconfiada com o dele? Meu bem, dê o troco na mesma moeda e faça-o desconfiar de você também. Seja segura, linda e leve e veja seu namorado ir de seguro garanhão a ciumento em dois segundos.
Esqueça de ligar para ele um dia e, quando ele te ligar, seja um amor. Diga apenas que o dia estava tão corrido que você se esqueceu “oops” (trancou o celular longe para não ligar haha)! E se ele não ligar, não cobre! Finja que nem percebeu.

Pare de ficar apertando o cerco. Em um relacionamento, você pode até criar ‘muros’ para ele, mas crie muros invisíveis e não muito altos. Se ele perceber ou ficar sem saída, vai se sentir ameaçado e homem ameaçado corre! E aí, o relacionamento vai começar a ruir…Exemplo: ele quer sair com a galera e vai ter um monte de mulher linda lá!? Deixe e sem nóias! Saia também. Pimenta no dos outros é refresco, né hahaha! Meu marido que era o maior saidinho do mundo hoje tem preguiça de sair, quanto mais eu deixo, menos que ele vai. Experimente proibir para ver o que acontece: ele sai pelado, fugido, escondido, mas sai. Eu garanto! “I’ve been there and done that” rsrs…

Namorar é algo que vai muito além das cobranças. Eu adorava cobrar. Cobrar irrita e obriga. Gera uma atitude forçada. Saber namorar é saber respeitar os limites do outro. É cuidar do outro e ser cuidado, é telefonar só para contar algo engraçado, ter uma boa companhia para ir ao cinema de mãos dadas, ter alguém para fazer e receber cafuné, um colo para chorar, uma mão para enxugar lágrimas…Enfim, é ter alguém para amar. Somos livres para optarmos! Se você não está feliz, troque de amor. A fila anda e a vida é curta demais para vivermos infelizes.

Se o último namoro terminou e machucou, não se feche para vida. Encontrar alguém bacana exige também um coração aberto. Garanto para vocês que coração machucado, mais cedo ou mais tarde recupera. O meu se recuperou justamente com quem mais o machucou! Quem diria, né!? Eu me arrisquei a viver com alegrias e tristezas . Mesmo nos maiores momentos de dor, eu prefira ter vivido tudo do que ter sido covarde e não vivido nada. E sim, tive momentos em que não conseguia respirar de tanta dor no coração – o “broken heart” realmente dói, né!? Quem já teve sabe, não existe dor igual. Falta ar, falta ânimo, falta vida…

Chorar por um coração partido de solidão, de tristeza, faz parte do ser humano. Não adianta lutar contra isso. Mas se a gente se entende e permite olhar o outro e o mundo com generosidade, as coisas ficam diferentes. Reconhecer os próprios erros não é humildade, não. Reconhecer e aprender com os próprios erros, é ambição. É resolver olhar aquele buraco (buraco fuuuuundo haha) de frente e falar “daqui eu saio é agora”. Foi o que fiz. Meu marido tinha os defeitos dele. Mas eu tinha os meus. Fui para terapia. Fui trabalhar. Fui malhar. Fui para uma ONG. Eu tinha tanto amor para dar, porque não para quem mais estava precisando? Fui visitar idosos em asilos, fui ver crianças carentes. Voltei a sair com minhas amigas amadas (eu tenho as melhores amigas do mundo).

Parei de sentir pena de mim mesma. Pena do que? Eu senti foi vergonha de estar me fazendo de vítima, de ficar meses inerte comendo, engordando, sem fazer nada para mudar a situação. Recomecei bem mais forte. Na época, mandei email para o meu hoje marido (um email lindo que ainda tenho guardado), o perdoei e o agradeci por todo o bem que ele fez por mim.
Por que sim, ele errou mas ele também havia acertado, e muito! Pedi desculpas por todas as minhas maluquices – “Tabula rasa” (folha de papel em branco – blank slate).

Então se eu puder dar algumas dicas para vocês seriam:

Se ele ou ela não te quer mais, não force a barra. O outro tem o direito de não te querer. Eu não sabia e tive que aprender isso. É difícil mas as pessoas entram e saem das nossas vidas, cumprem determinados papéis. São raros os que ficam.

Não brigue, não ligue, não dê piti. Se a pessoa tem dúvidas, problema dela, opção dela, e ela tem esse direito. Cabe a você esperar ou não. Eu esperei. Cada caso é um caso.

Existe gente que precisa da ausência para querer a presença.

O ser humano não é absoluto. Ele titubeia, tem dúvidas e medos, inclusive o medo de ser feliz. Ser feliz assusta e requer coragem. Mas uma coisa é certa: se a pessoa realmente gostar, ela volta. Sem drama, sem mistério. Eu esperei e ele voltou.

Me diz que graça tem ter alguém ao seu lado sob pressão? Quantas vezes me disseram isso. Pensem bem nessa frase. O amor é um sentimento gratuito. O legal é alguém que está com você só por você e vice-versa. Não fique com alguém por pena ou por medo da solidão. Nascemos sós. Morremos sós. É duro pensar assim mas é verdade.

Nosso pensamento é nosso, não é compartilhado. E quando você acorda, a primeira impressão é sempre sua, seu olhar, seu pensamento. Você tem que lidar com sua consciência todo dia, não com a dos outros. Faça o que faz bem para você.

Tem gente que pula de um romance para o outro repetindo os mesmos erros e chorando as mesmas dores sem parar para analisar o que está sendo feito de errado, sem evoluir. Que medo é esse de se ver só, na sua própria companhia? Estar consigo mesmo é importante. Aprenda a gostar da sua companhia. Saiba quem você é.

Gostar dói. Amar dói mais ainda. Muitas vezes você vai sentir raiva, ciúmes, tristeza, frustração, impotência… Muitas vezes você vai se olhar no espelho e nem vai se reconhecer. Quem é essa louca descompensada (também já tive esse momento hahaha)?

Faz parte. Você convive com outro ser. É um outro mundo, um outro universo e não é nada fácil. Exige coragem. Não é conto de fadas. Exige maturidade, tolerância e paciência.

Na vida e no amor, não temos garantias. Nem toda pessoa que te convida para sair é para casar. Nem todo beijo é para romancear. Mas tudo é aprendizado. E, no final, tudo foi necessário para fazer você ser exatamente a pessoas que é hoje.

No meu caso, eu mudei e ele mudou. Nos reencontramos crescidos emocionalmente e prontos para amar. E prometo que tudo valeu a pena.

JE NE REGRETTE RIEN.

9 comentários

  1. Juro, sem comentários para esse texto MA-RA-VI-LHO-SO!!! Sabe tudo o que você precisava entender de uma forma descomplicada? Sério, sem palavras para agradecer tamanha bondade (acho que bondade define bem) de escrever tudo o que uma mulher precisa ouvir as vezes, por que querendo ou não, nós esquecemos detalhes tão preciosos … Muito obrigada, querida Nicole! 🙂 bjoss ps: continue escrevendo!rs

  2. Amanda S disse:

    Obrigada pelo texto. Belas palavras, entendo perfeitamente cada detalhe, cada frase que você disse hoje fazem sentido para mim.
    Confesso estar nessa fase de amadurecimento e é incrível como a segurança, quando olhamos para nós mesmas a força vem (e eles voltam também – hahaha).
    Muitas felicidades, que o seu relacionamento se fortaleça a cada dia!
    Beijos
    ps – continue nos ajudando com esses textos rsss

  3. Amanda & Rafaela! Seus comentários me enchem de alegria e são a maior motivação que posso ter! Mto obrigada pelo carinho! Beijo enorme e prometo continuar dividindo meus pensamentos cm vcs! Bjoss

  4. Ni, adoro seus textos! Morro de rir! Bjo

  5. Marina disse:

    Lindo ver você abrindo caminho a tantas mulheres com a sua experiencia!

  6. Saritha disse:

    Ni, parabéns pelos seus textos, sempre perfeitos e muito reais, ajuda a ver a vida como ela realmente é! Obrigada! ♡

  7. Nii, muito bom p texto!! E vc nunca perde o humor!! Adorei!! Beijosss! Escreve maisss!

  8. Aline disse:

    Sabe quando parece que foi escrito pra você? Então.. senti isso! Amei o texto e desejo muitas felicidades pra voces!!!

  9. Veronica disse:

    Vc realmente sabe das coisas! 🙂 Lindo e sábio texto, Nicole! Temos experiências de vida diferentes, mas, todos nos sentimos iguais quando o assunto é Amor – esse sim, mais difícil, persistente, com ‘A’ máiúsculo. Vc continue aprendendo e compartilhando. Vc inspirará muita gente ainda. Sucesso em tudo e Abs.

Deixe seu Comentário