Mochilão na Europa: lugares e passeios baratos para incluir no roteiro

Bratislava (Eslováquia)

Este é um destino pouco lembrado por turistas, mas vale incluí-lo no seu roteiro de viagem. Bratislava é muito econômica e cheia de atrações. A cidade conta com castelos construídos por celtas e romanos, uma arquitetura que vale a visita. Além de tudo, transporte, alimentação e acomodações por lá têm um ótimo preço.

Budapeste (Hungria)

Ótimos bares nas ruas, noites longas e cenários deslumbrantes são algumas razões para você incluir Budapeste no roteiro. Além de ser uma cidade histórica, ela é um lugar barato, o transporte público é bem em conta e eficiente, a comida também não pesa no bolso e você pode ficar em hostels superagradáveis.

Berlim (Alemanha)

Berlim é uma metrópole viva e histórica, como nenhum outro lugar no mundo. E um dos maiores pontos de mochileiros e nômades na Europa. As principais atrações incluem o Portão de Brandemburgo, o Reichstag (Parlamento), o Check Point Charlie e a Torre de TV.

Hamburgo (Alemanha)

Hamburgo, no norte da Alemanha, é a segunda maior cidade do país. Entre os principais pontos turísticos, estão a Cidade dos Armazéns (Speicherstadt), o Mercado do Peixe, o Porto, o edifício da prefeitura (Rathaus) e a Rua Reeperbahn, centro da vida noturna da cidade. Ela é considerada a Cidade dos Musicais e oferece excelentes opções culturais para os amantes das artes.

Nápoles (Itália)

Há muito a ser explorado em solo napolitano. O Museu Cappella Sansevero e o Museu Arqueológico Nacional são visitas imperdíveis e de ingresso não tão caro.

Nápoles também pode ser um bom ponto de partida para outras cidades. Uma excursão privada de um dia em Sorrento, Positano, Amalfi e Ravello sai por 50 euros, por exemplo.

Paris (França)

Caminhar pelas ruas de Paris já é uma atração incrível e não pesa no bolso. Além de apreciar a arquitetura e o charme da cidade a pé, você pode conferir de perto cartões-postais como o Arco do Triunfo, a Champs Elysées, a Torre Eiffel e a Catedral de Notre Dame.

Em relação à hospedagem, vá de hostel sem medo. Pode até ser mais caro do que no Leste Europeu, mas ainda é mais em conta que cidades como Londres, na Inglaterra.

Londres (Inglaterra)

O custo de vida em Londres é um dos mais altos, mas isso não quer dizer que um mochileiro precise acabar com suas economias para conhecer a Terra da Rainha.

Todos os museus públicos da cidade têm acesso gratuito (é o único país europeu onde isso acontece) e esses locais incluem coleções de dar inveja.

Além disso, Londres oferece acesso liberado e grátis a todos os seus Parques Reais, também belíssimos, e as suas famosas feiras de rua, como a de Notting Hill e Camden Town.

Maria Mazza

Maria Mazza

Dica de Viagens
10/06/2019 - por Maria Mazza

Mochilão pela Europa é o sonho de muitas pessoas. Mas é hora de traçar objetivos, tirar a fantasia da cabeça e transformá-la em realidade. Se você está pensando em aproveitar o verão europeu para conhecer diversos países sem gastar muito, então essas dicas são para você!

Os roteiros devem ser pensados para atender às vontades do grupo e suas demandas. Há os que visam a maior quantidade de festas possíveis, outros preferem praias e ainda há os que são mais cosmopolitas e gostam das grandes cidades. O importante é respeitar sua vontade e fazer com que o prazo que você tem seja muito bem administrado.

Uma viagem dessas é como um “quebra-cabeça” onde o tempo e orçamentos pessoais são muito justos, ou seja, qualquer erro em emissões, pode ocasionar um desperdício de ambos. Pronto para anotar as nossas dicas e se jogar nessa aventura?

Comente esse post!

Deixe seu Comentário