Ei, saudades de você!

Andressa Steil

Andressa Steil

Você, Relacionamento, etc & tal
14/06/2017 - por Andressa Steil

Tudo na vida é saudade. Saudade da doce infância, dos tempos de correr descalços no quintal e com o sorriso banguela, com janelinhas. Saudade de ter os problemas “fim do mundo” que todo e qualquer adolescente acreditava ter. Muitos mundos chegaram ao fim em um dia e refizeram-se no seguinte. Saudade do dia em que a primeira ação adulta, independente, certeira tomou conta da sua vida e a mudou, para melhor, como a compra do seu primeiro apartamento após sair da casa-asa dos seus pais. Saudade de quando seus mini-xerox cabiam nos seus braços e eram facilmente carregáveis de um lugar para outro, embora chorassem com mais frequência do que você desejava. Saudade daquela premiação no emprego de anos recorde de contribuição e reconhecimento por todo seu empenho e trilha de sucesso. Saudade do neto, que hoje não cabe mais nos braços, muito menos os filhos, que foram na sua casa ontem e pediram repetidamente por histórias da sua vida (sendo que algumas eram mesmo reais e outra tinham pitadas de fantasia à gosto). Saudade daquela pessoa que com você compartilhou um dia, um mês, um ano, essa vida ou até algumas horas e felizes.

Um dentre milhares de sentimentos que vivem dentro dos homens, nos deixam divididos entre deleite e tristeza, uma mistura de alegria e ternura com uma falta de vontade (leve, normalmente) de continuar naquele presente e mergulhar o mais fundo possível no mar do passado, visitar cavernas, ver criaturas mágicas e até mesmo alguns navios naufragados… E tudo isso por que? S-A-U-D-A-D-E.

Não depende-se exclusivamente da participação de outra pessoa, de determinado objeto, ou de um específico lugar. A saudade pode não ser sensível ao toque quanto um humano e concreta quanto um objeto ou ter um cenário imutável, sendo para cada um um universo único. Gosto de pensar que saudade pra mim são de momentos de extrema alegria. Alegria tão pura e vibrante que nos dá saudade por talvez acreditar que tenha sido especial aquele momento de luz e que não mais se repetirá. Saudade pra mim é sim de alguém… E esse alguém sou eu.

Sou eu na fazendo do vovô brincando e tomando banho de mangueira naquele calorzão de Minas Gerais na companhia dessa casal de velhinhos que me tinham com um afeto TÃO genuíno! Sou eu em alguma das muitas viagens que tive a chance de fazer me deliciando com os novos ares que pude conhecer e absorver. Sou eu encerrando etapas com certeza de vitória e ansiedade para saber o que vinha a seguir… Saudade dos meus momentos de ouro!

Dizem por ai que relembrar é viver. Se eu relembro, eu deixo o presente abandonado e não vivo. Faço melhor, eu re-vivo! Ter saudade não deve ter conotação negativa. Pode ser dolorido, mas se não sente saudade é porque não foi uma boa memória digna de ser relembrada. Mas se você tem aquela vontadezinha de secretamente voltar no tempo, para aquele lugar, com aquelas cores, sons, naquele mesmo horário… Ah, pode ter certeza que teve felicidade naquele espaço de tempo guardado (mas não perdido) no passado.

Atreva-se a viajar mais. Sonhe mais não apenas com o que ainda pode conquistar, mas o que te impulsionou a chegar onde está, seus doces repertórios de momentos, sua caixinha de acontecimentos, a bagagem da sua vida! Fala-se muito que o homem é movido por seus sonhos e aspirações. Sem estes não conseguíramos manter a chama da vivacidade não só acesa, mas flamejante. Eu ainda atrevo-me a completar dizendo que sonhar com o desconhecido aguça a curiosidade e desperta vontade de desbravar novos caminhos. Mas sonhar com o conhecido… Preserva com carinho o caminho mais suave e turbulento, belo e prejudicado, engraçado e mal humorado, apaixonado e largado que você já teve o prazer de conhecer e que ainda bem, ainda segue e não consegue saber onde termina!

USE E ABUSE DA SAUDADE, DA NOSTALGIA PURA, DO MOMENTO CONGELADO, DA CERTEZA DE DIAS ENSOLARADOS OU DAS DANÇAS NA CHUVA! Valorize seus momentos que hoje te fazem quem es e segue tua história… Afinal de contas, todo conto tem seu final e se o ser humano vive movido à sonhos… Que o seu desejo de um conto de fadas se realize e traga um final mais do que feliz.

2 comentários

  1. Gabriela disse:

    Muito verdade, obrigada por esse texto!

Deixe seu Comentário