Comunicação Digital ou Ofensas Online?

Maria Augusta-Blog Belicosa

Maria Augusta-Blog Belicosa

Comportamento
26/03/2015 - por Maria Augusta-Blog Belicosa

Hábito de opinar sobre tudo e a violação do respeito online.

O universo digital nos levou ao exercício do debate forçado. Opinamos sobre tudo, discutimos o tempo todo, e discordamos numa velocidade ultrassônica. Mas, em que medida esta troca é, de fato, comunicação ou ofensas online?

O limite entre o amor e o ódio é mais tênue na internet, porque é rápido, fácil, e muitas vezes não é preciso mostrar o rosto.

Além disso, o preconceito na era Facebook é muito maior que a razão. Nos identificamos com qualquer um e acabamos por generalizar as diferenças.

Sem pesquisas mais profundas, emitimos logo nossa opinião, e habitualmente fazemos dela verdade absoluta.

Dos 5 minutos de fama aos 30 segundos do fracasso, o uso do ódio como argumento parece ser natural no ambiente online.

Xingar, gritar, desqualificar, e até colocar a mãe no meio passam a ser desrespeito à opinião com conteúdo.

Há tanto espaço assim para ofensas, que nos esquecemos da capacidade de elogiar, curtir e cooperar com algo unicamente porque é bom?

Não sabemos mais nos comunicar sem ofender? Ou estamos emburrecidos e procuramos nos palavrões argumentos pobres?

A comunicação online deveria ser ágil, não desrespeitosa. Estamos vivenciando um universo onde gerações mais novas aprendem que gritar e ofender é defender ponto de vista, a tratar seu semelhante com descaso e a acreditar na primeira baboseira que publicam.

Instagram @Belicosa55
Twitter @Belicosa55

1 comentários

  1. Stephani disse:

    Parabens! Concordo plenamente. Infelizmente, parece que o fato de vc estar escondido atrás de uma tela tornou muito facil o ato de ofender outras pessoas. É o que sempre digo para meus amigos e familiares, não podemos nos esquecer que nossas paginas sociais de certa forma nos representam. Não podemos falar sem pensar, mesmo que seja on-line.
    Isso se resume em poucas palavras: falta de respeito e cultura.

Deixe seu Comentário