Uma experiência inesquecível no Eleven Madison Park em Nova York

Maria Canedo

Maria Canedo

Gastronomia
19/04/2017 - por Maria Canedo

Não há como começar essa matéria de uma maneira diferente. Um jantar que durou 5 deliciosas horas em um ambiente que combina a formalidade das mesas com a descontração de um público exigente. Um serviço humanizado, de excelente atendimento, onde não só os pratos são a estrela da festa, mas toda a atmosfera perfeita criada pelo 1o melhor restaurante do mundo.

Uma reserva com 1 mês de antecedência sem sucesso já foi suficiente pra me deixar aflita por um longo período. No site já dizia: “reservar com no mínimo 28 dias de antecedência”. Mas lhe digo, só obtive sucesso entrando em contato por telefone e aceitando entusiasmadamente o único horário e dia disponível durante minha viagem.

Um e-mail de boas-vindas enviado pelo maître cintila na minha caixa de entrada, perguntando o que ele poderia fazer pra tornar minha visita ainda mais especial e que estava ansioso para me conhecer pessoalmente. Nada. Nada além do extraordinário encanto que eu já sabia que seria proporcionado pelo restaurante. Obrigada por perguntar.

Flores amarelas e um teto folheado a ouro celebram nossa entrada. Um pé-direito de 8 metros em um edifício art déco impressiona, porém, não mais que a cozinha comandada pelo chef Daniel Humm. Logo, a apresentação de um menu degustação diferente. Entre as onze etapas, você tinha que optar por 1 dos 2 pratos apresentados para cada uma. Entre as etapas, alguns pratos servidos ao “family-style” (estilo família) ou “a ser compartilhado”.

Um biscoito salgado de maçã com cheddar abre nosso apetite, seguido de uma estrutura linda em formato hexagonal, que apresentava a próxima etapa: pepino com cream cheese e centeio, melão com tomate defumado recheado com queijo de cabra, pepino com melaço e hortelã, e pêssego com melancia defumada.

Comente esse post!

Deixe seu Comentário